quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

SUPERCORDAS :: clipe Sobre o Amor e Pedras



Video produzido para a canção "Sobre o Amor e Pedras" da banda Supercordas
Direção e edição de Giuliano Gerbasi
pós-produção de João Vitor Leal
efeitos adicionais de Vitor Kanamura.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

E TUDO VAI FICAR PIOR | Uma resenha sobre o MATANZA FEST 2014

Pressão máxima o Biohazard no Circo!

Acabei de chegar do Circo e fico pensando... o que escrever sobre esse evento?! Como colocar em palavras a vibe impar de um festival que reúne novas bandas e clássicos do bom e velho HC?

Falar que foi um puta festival, que o som estava perfeito, que o clima era de festa é muito raso em comparação a real experiência de estar no Circo Voador, escutando Biohazard ao vivo no Rio após 17 anos, cercado de todas - TODAS - as tribos underground possíveis e existentes nesse balneário HC. E SE RESPEITANDO! E SE DIVERTINDO PRA CARALHO!!!

Logo que cheguei com os old schools da ZN que sempre estão comigo nos eventos - desta vez ainda representados pelo DJ SABÁ, que espancou o som entre os shows -, encontrei velhos amigos Oi!, pessoas que não reencontrava há mais de 10 anos, e logo percebi que o line up escolhido pelo MATANZA FEST tinha acertado! CONSEGUIU DESENTERRAR AMIGOS!!!

Entro enquanto toca UZOMI, que confesso não tinha escutado o som novo e não sabia que estavam mais METAAAAL... FODA! Bom mesmo!! Eu conheci a banda quando fizemos um show juntos (Classe Z e UZOMI) no icônico GARAGE. Naquela época eles eram mais "tu-pak-tu-pak-tu-pak", e ao ouvir a guitarra gritando demorei um pouco a acreditar que eram eles, mas fui confirmado pelo Bolinha, guitarrista do Serial Killer e produtor do Matanza, que eles tinha evoluído com o som. Excelente acerto!!

No intervalo, circulo e troco diversas ideias que vão da ascensão do Hardcore pelo mundo (com entrada nos veículos de massa, fashion etc) à falta de compreensão do real movimento skinhead até mesmo dentro do meio underground. Papo regados a cerveja, boa informação e ao bom som que rolava. Ali compreendi que a maturidade chega para todos, e que essa atitude consolida uma cultura antes marginalizada, gerando diversas oportunidades, como o MATANZA FEST.

Biohazard no palco!

 Primeiros acordes do BIOHAZARD. Escuto de uma galera sentada no bar: "CARA, ESTAMOS VENDO BIOHAZARD NO CIRCO!". Moleques com uns 20poucosanos surtando pelo fato de poder ver o verdadeiro Hardcore NY explodindo no Rio de Janeiro. Agora, não sei se pelo vício da nova geração por telas ou se por medo do pogo, eles continuaram sentados. Eu não aguentei 3minutos lá fora.

Como sempre, tentei ficar na moral e assistir ao show, mas foi IMPOSSÍVEL NÃO POGAR NO BIOHAZARD! Senti o mesmo clima da década de 90, onde o pogo era mais roots do que hoje. Broncos e rudes gigantes se degladiavam enquanto uma molecada despreparada para a ferocidade NORMAL de um pogo, entrava dando socos a esmo, o que levou a pelo menos uns 2 deles serem punidos pela 'disciplina urbana'... hehehehe

A consagração do 'evento família' foi quando os seguranças estavam mais 'afoitos' e o vocal explicou que TODOS SOMOS UMA GRANDE FAMÍLIA e que eles não precisavam ser violentos. TODOS SE RESPEITAM! Dito isso, ele vai para o mosh pit e, sobre fãs ensandecidos, vibra por estar - segundo ele mesmo - na Nova York da América do Sul! hahahahaha eu acho que SOMOS MAIS FODAS, mas é minha opinião!

Saio do pogo antes do fim para conversar mas, antes mesmo de tomar a 2a cerveja, sou catapultado pelo som de "We're Only Gonna Die" e um pogo catártico que fecha minha participação com orgulho e sangue.

Aguardo o MATANZA em movimento e vejo de punk de boutique a Hell Angel, de Careca à skatista, todos confraternizaram um evento digno de fim de ano! Parabéns ao Fabio Barreto e ao MATANZA por realizar esta festa famíliar!

Jimmy do Matanza. Um sujeito com uma cara boa!
No palco, MATANZA se mostra um verdadeiro representante dessa nova geração HARDCORE, quando todas suas músicas são cantadas a plenos pulmões por um Circo tão cheio que o pogo ficou impossível. Todos curtem, todos cantam e todos celebram os 13 anos de Santa Madre Cassino. Como em um culto evangélico, o Pastor Jimmy conduz como poucos um rebanho de jovens hardcore que, no templo do Circo, expurgam suas neuras diárias e sonhos interrompidos pela rotina. PHODDA!!!!



Fora dele, o MATANZA dá um show de profissionalismo ao ter em seu merchan produtos que vão das clássicas camisas ao vinil, canecas e a deliciosa PIMENTA DEFUMADA! Sempre cheia e vendendo direto, a lojinha do Matanza mostra que a união das tribos underground tem tudo mais a acrescentar do que as antigas tretas.

Saio destruído e feliz por confraternizar com amigos de vida uma cena como nunca pude imaginar. VIDA LONGA AO MATANZA FEST! Nos vemos em 2015!!

PS: O Show do RATS deve ter sido foda também, mas o horário de verão fode os seres da noite.

-- 
-Texto:Artur ‘Kjá
- Designer, skatista, pai do Thor. Nem é old school porque tá na pista desde antes de inaugurarem a school!


Fotos:
Ramon Moreira

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

OGI :: clipe Trindade parte 2 de 3

Animação muito boa no clipe novo do rapper Ogi. Saca só!



Produção - Alois Di Leo
Assistente de Produção - Caroline Gonzaga

Direção de Arte - Filipe Grimaldi
Character Design - Kadu Doy
Ilustração - Kadu Doy, Felipe Yung, Marcelo Santos

Direção de Animação - Alois Di Leo
Animação - Pedro Ferreira, Rafael Almeida, Henrique Lobato, Danielly Pang, Tiago Rovida
Clean Up - Apolo Longhi, Renan Santos, Roberto Zachow, Danielly Pang, Rhauan Santana

3D Modeling, 3D animation e render - Sergio Castro

Edição e Pós-Produção - Alois Di Leo

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Filarmônica de Pasárgada:: clipe FIU FIU

Certamente um dos melhores clipes do ano! Filarmônica de Pasárgada com participação de Laerte e Tom Zé. Confere aí!





sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Verão no Circo, dentro e fora.. fora e dentro

A lona está inquieta para alçar longos vôos, aterrissar em novas praças, dar uns mergulhos no MAR. Verão está chegando e com ele muita coisa boa para aquecer a programação do Circo Voador.

Em setembro, em apoio ao Parking Day e ao Dia Mundial sem Carro, começamos a colocar os amplificadores na calçada, o gelo no isopor, e aquecendo as carrapetas, o resultado foi essa belezura aí ó:


E quem disse que no Circo não tem MAR? Ou melhor, que no MAR não tem Circo?

Numa noite incrível do Museu de Arte do Rio, com exposições, shows e atividades sobre Pernambuco, encontro um velho e querido amigo da produção, Daniel Brunch, também conhecido como Satisfação, e maravilhada nos pilotis do MAR com tanta música boa, exposição pesada, e um cenário inspirador, suspirei e viajei.. pô Dani, precisamos juntar o Circo com o MAR.. isso vai dar onda!
Não é que rolou? Aí vai o resultado desse encontro:


E não para por aí.. também daremos muitos mergulhos na lona voadora. Dias 15, 22 e 29 de janeiro o festival Picolé em parceria com a Rádio Farm transforma o Circo Voador numa grande pool party bem carioca e criativa. Instalações aquáticas vão cair do céu, as famosas piscinas infláveis redesenhada por projeções coloridas também darão o ar da graça, além do que a gente sabe fazer de melhor que é oferecer muita música boa, com muitas bandas, djs, festas, biritas e claro, muito picolé.
Veja como foi o Picolé 2014:


Isso é só o começo, o Circo vai circular e muito ainda pelas ruas do Rio nesse verão, a gente se esbarra por aí!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

PARADA OBRIGATÓRIA: vídeo da NOIZE com Jards, Otto e Ava no Circo!

A NOIZE fez um vídeo excelente da noite de Jards Macalé, Otto e Ava Rocha, que rolou em setembro deste ano no Circo Voador! O nome da peça é Crônicas Visuais. Vale muito parar e assistir. Muito bonito também a sequência dos créditos.




Banda Tereza :: clipe Calçada da Batalha

Uma das coisas que mais chama atenção na banda Tereza são as sacações que os caras tem nos clipes. Nesse novo, da música Calçada da Batalha, onde se propões um combo "google glass + tinder" não foi muito diferente.

Assista ao clipe que teve direção de Felipe Salvador.

domingo, 9 de novembro de 2014

JAM Sessions com Jamari França :: Domingo, 09/11



O JAM SESSIONS  deste domingo é um Especial Blues com grandes encontros de bandas e artistas de rock com seus mestres. The Doors com John Lee Hooker, Stevie Ray Vaughan com Albert King, Rolling Stones com Muddy Waters, Celso Blues Boy com BB King e mais. www.radiocultfm.com
Apoio: Circo Voador.

Jamari França

Jam Sessions www.radiocultfm.com


sábado, 18 de outubro de 2014

JAM SESSIONS com Jamari França :: Domingo, 19/10


JAM SESSIONS com Jamari França esta semana é um Especial Rock Brasil com destaque para gravações ao vivo inéditas do Barão Vermelho fase Cazuza. E mais cinco músicas que provam que o nosso rock vai bem, só não tem chance na grande midia. Rock On!. Domingo 22h na www.radiocultfm.com
Apoio: Circo Voador.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Casey Jack :: clipe Cool Kids



Diretor e editor: Andy Wolff
Diretores de fotografia: Andy Wolff e Josh Pfaff
Operadores de câmera: Drew Mittman e Nico Burasco

domingo, 12 de outubro de 2014

JAM SESSIONS com Jamari França :: Domingo, 12/10


Neste domingo, 12/10, para a alegria da criançada, o programa Jam Sessions apresenta um especial pelos 45 anos do álbum Abbey Road, dos Beatles. A história do disco e de todas as músicas, tocadas em versões alternativas boladas por Jamari França e seu mega editor de som André Luiz Costa. Duas serão ensaios tirados do volume 3 da Antologia Beatles. Ajude a divulgar. Domingo 12 de outubro 22h na www.radiocultfm.com
Apoio: Circo Voador.
Jamari França

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

JAM SESSIONS com Jamari França :: Domingo, 28/09


O Jam Sessions com Jamari França desta semana será um especial de Os Mutantes, a maior banda de rock brasileira de todos os tempos. Domingo, 28/09, 22h na www.radiocultfm.com ! Ajude a divulgar!
Apoio: Circo Voador.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Gustavo Macacko :: clipe Cada Fernando uma pessoa




Cada Fernando uma Pessoa (Gustavo Macacko/Tchong/Otto)
Participação especial: Otto
Elenco Místicko: Emílio Rangel (Profeta), Luis Carlinhos, Eliomar Viturino, Brunno Monteiro, Caio Metteoro, Tatiana Mancebo e Juliano Bicalho

Roteiro e direção: Rodrigo Bittencourt
Direção de fotografia: Pedro Molinos
Assistente de direção de fotografia: Henrique Breciane 
Edição e finalização: Igor Trípoli
Produção: Erica Garcia
Assistente de produção: Tatiana Mancebo 

Co-produção: Nu Jardim Produções Artísticas e Navi Brasil

domingo, 21 de setembro de 2014

JAM SESSIONS com Jamari França :: Domingo, 21/09


Neste domingo Jam Sessions ,com Jamari França, apresenta o segundo especial com covers por bandas de rock. Originais de Led Zeppelin, Black Sabbath, Bob Dylan, Beatles, Iron Butterfly, Simon & Garfunkel e mais, tocados por esse povo aí embaixo. Vamo' nessa? Domingo 22h na www.radiocultfm.com Rock On!
Apoio: Circo Voador.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Resenha João Donato 80 anos


Que noite, camarada. Que noite! Como disse meu amigo Thomás, que me acompanhou nessa viagem espacial da música brasileira: “essa noite é um lugar inacessível da memória.”
A atmosfera era de celebração. Todos: público e convidados, queriam saudar da forma que podiam a genialidade, a história, a contribuição de João Donato para o nosso cancioneiro e Cultura.



Biritando na porta do Circo já dava pra sentir aquele cheirinho de noite histórica. Meu amigo Thomás, músico na puberdade artística, fã de Donato, Melodia e Caetano, tava amarradão feito coturno de metaleiro. Rindo à toa.
Pra nossa felicidade, o Circo Voador deixa a gente entrar com copos, porque os nossos de 500ml de caipivodka tinham tomado 2 ou 3 beiçadas apenas quando uma voz feminina começou a anunciar que o dono da noite entraria no palco com sua orquestra. Atravessamos rapidamente as catracas, e caminhamos que nem aquela galera da Marcha Atlética para a beirinha do palco. Ficamos com o peito encostados na borda, pertinho dos músicos. O Cenário era massa, aquela gente linda recebendo calorosamente o nosso garoto oitentinha e ele rindo um sorriso que ia da orelha privilegiada da esquerda para a privilegiada da direita. Que beleza.
Mais bonito ainda ficou quando ele começou a tocar, senti a lona decolar. Donato e sua trupe estavam inspirados e nos levaram por um viagem sonora raríssima, deliciosa.
Eu achei que não pudesse ficar melhor, por um momento até me esqueci  que a noite seria de homenagens e participações. Mas Donato, sempre elegante, anunciou Marcos Valle, que o saudou ao teclado e voz, acompanhado por todos aqueles músicos fabulosos. A execução do sucesso da dupla: “Não Tem Nada Não”, deixou todos os quadris presentes extrovertidos demais. Não havia nenhum que se mantivesse acanhado diante de tanto balanço. Garantiu o suingue da noite.
Mas, em se tratando de Donato, suingue nunca é demais. Então, ele convidou Luiz Melodia pra subir ao palco. “Fim de Sonho” e o sucesso mundial “Bananeira” foram executados com a maestria que a noite exigia. Bailaço!
Depois foi a vez de Donatinho, filho do mestre, chegar junto com seus teclados siderais. Voamos ainda mais alto. Esse aí nasceu em berço esplêndido. Um sortudo talentoso.
Depois foi Leny Andrade, que pra mim era um nome distante, mas foi uma surpresa fantástica. Que descoberta, que voz, que talento! “Lugar Comum” deixou o circo boquiaberto, e “Até Quem Sabe” foi o estopim. O Circo helicopterizou embasbacado com o que via. Acha que eu tô exagerando? Olha isso >> https://www.youtube.com/watch?v=U4cTm8pKha0
Eu também queria ter uma voz dessa pra saudar as pessoas que amo, como Leny saudou Donato. Demais!
Aliás, várias apresentações da noite estão no Youtube, quem não foi precisa ouvir uma por uma pra ter dimensão da noite sonora que rolou naquela quarta-feira. Entre as que estão lá, tem a que perdi pra pegar uma cerveja e ir ao banheiro. O índio Shaneihu interpretou “Kanarô” e “A Paz”com o mestre. Quando eu voltei, Donato estava se divertindo com um cocar enorme na cabeça, rindo à toa. Amarradão com as homenagens.



Depois ele chamou uma galera da nova geração, que interpretou outros sucessos de Donato com a maior energia. Mihay, Maíra de Freitas, Tárcio e Luisa Maita nos mics e Kassin no baixo fizeram a maior festa pro mestre.
Wanda Sá e Paula Morelenbaum, antigas parcerias vocais de Donato, também botaram seus gogós afinados a serviço da celebração, ao deleite do público e do mestre.
Pra garantir a diversidade musical da noite, BNegão chegou junto pra somar no groove. “Terremoto’ ganhou uma interpretação energética do rapper, e “Tim Dom Dom” ficou classe A na voz grave dele.
Daí, então, chegou a vez do convidado mais ilustre da festa. Caetano Veloso subiu com um sorriso enorme e um olhar de admiração bonito à beça que atravessava o piano e alvejava acertava em cheio o garoto Donato. Garoto porque a essa altura, ele se divertia feito moleque diante de tantas homenagens e respeito.
Caetano cantou “A Rã” e “Naturalmente”. Me amarro nessas, mas não sabia se curtia ou se acudia o Thomás, que a essa altura já gritava na direção do palco que o Caetano era pai dele. rs
Caetano cantou, foi ovacionado pelo público, saudou carinhosamente Donato e saiu. Todos os convidados da noite subiram, menos ele, que deve ter ido embora satisfeito. Eles cantaram uma canção que eu queria muito me lembrar qual foi, mas a emoção misturada com o destilado não me deixam.

Mas a noite de Donato 80 anos... Ah, essa não sai da memória nunca mais. “Essa noite é um lugar inacessível da memória.”

Túlio Baía é Dj residente da Festa Tupiniquim e nascido para bailar!
Fotos: Ramon Moreira
Show realizado em 20 de agosto de 2014.

Lucas Vasconcellos - Clipe "O amor uma frase por vez"



Música: o amor uma frase por vez
Artista: Lucas Vasconcellos

Direção: Ana Righi
Fotografia: Yarssan Dambrós
Produção: Ana Righi e João Gustavo Monteiro
Montagem e Finalização: Eduardo Baldez
Still: Aline Miranda

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Jam Sessions com Jamari França :: Domingo, 07/09




Jam Sessions com Jamari França esta semana tem George Harrison nos Beatles, Blues Rock com Gary Clark Jr. e Stevie Ray Vaughan e mais rock dos anos 00 com Jack White, Prides, Bombay Bycicle Club, Royal Blood e mais. Domingo 22h na www.radiocultfm.com Apoio: Circo Voador.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Um sábado cheio de Ira! – Resenha do show



Comecei a gostar muito do grupo Ira! quando a fatídica briga entre os integrantes já tinha acontecido e, por isso, as chances de assistir a um show da banda eram mínimas. Imagina a minha surpresa quando, no início do ano, descobri que, colocadas as rusgas de lado, eles resolveram se reunir para uma nova turnê, chamada Núcleo Base. Era a oportunidade que eu estava esperando há A-N-O-S.  Com a ansiedade no modo turbo, eu e centenas de pessoas (os ingressos estavam esgotados!) nos amontoamos no Circo para uma noite histórica.

PRA COMEÇAR...
Quem teve a missão de iniciar os trabalhos foram Os Vulcânicos. O Power trio, ativaço no cenário carioca, chegou quebrando tudo com “I’m Branded”. A mistura de surf music, garage rock, blues e mais um pouco de Zózio (bateria/voz), Filipe Proença (baixo/voz) e Dony Escobar (guitarra/voz) agitou quem estava no Circo. “She’s coming alone”, “Mambo cumba” e “Piraí Safari” (estas duas últimas do segundo EP ‘El Truco’) foram algumas das músicas executadas. Além do bom, direto e velho rock’n’roll, a banda veio com um discurso político na ponta língua, protestando contra as recentes prisões de manifestantes.



1, 2, 3...VALENDO
E, após um curtíssimo intervalo (pelo menos para mim que tive que esperar quase sete anos para ver a banda tocar), o Ira! entrou no palco e foi recebido AOS BERROS pelo público. A música escolhida para dar fim ao jejum foi “Longe de tudo” e o público agradeceu cantando em coro. A partir daí foi rock, saudosismo e MUITA alegria não só minha, mas de todas as pessoas ali presentes. Tinha coroa com cara de mau, pai levando filho adolescente, gente balzaca como eu e, claro, meus amigos que dividiram comigo esse dia único.

Apesar da formação não ser a original, ver o Nasi e o Scandurra juntos novamente é indescritível. E os parceiros escolhidos por eles para completar a banda deram conta do recado: Daniel Scandurra, no baixo, Evaristo Pádua, na batera, e Johnny Boy, nos teclados.
Os fãs foram ao delírio com o repertório escolhido e cantaram a plenos (e enfumaçados) pulmões “Flores em você”, “Rubro Zorro”, “Núcleo Base”, “Dias de Luta”, “Envelheço na Cidade”, entre outras. Pra encerrar, o bis ainda teve ótimas surpresas como a nova “Prisão das Ruas” e o cover de “Foxy Lady”, do Jimi Hendrix. Se eu tenho uma palavra para resumir esse show (e ela não é muito bonita) é:  FODA!



Ps: Não sei o nome do Dj que tocou nos intervalos, mas ele também mandou bemzão.

Renata Reis escreveu na paz esse texto sobre o Ira! mas ficou irada com o jovenzinho que curtindo o show emocionado derrubou seu chopp.
Créditos das fotos: Maíra Cassel





quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Jam Sessions com Jamari França :: Domingo, 10/08


Jam Sessions apresenta nesse domingo um especial dos Rolling Stones com os tesouros menos conhecidos da banda de Mick Jagger e Keith Richards. Música e informação, com a história de todas as músicas. Rock & Rolling!!! Domingo, 10/08, as 22h na www.radiocultfm.com Ajude a divulgar!

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

RATAZANAS VELHAS & AS NOVAS RATAS



 Depois de perder o show de 30 anos do RDP, não tinha como deixar de ir a essa benção que "A Grande Roubada" me deu: Ratos de Porão, com lançamento de disco novo, no Circo. FODA! Até porque essa 'geração hardcore' precisa de um injeção de NOVIDADE REAL porque, vou te falar, tô de saco cheio de tentar ouvir hardcore e escutar 'rockzinho', ou então um metal merda.
O novo disco do RDP vem com toda a ira do João, que ficou estacionada no espaço-tempo Record enquanto ele era apresentador de TV... acho que todas as 'sociais' que ele tinha que fazer com os pastores deixavam ele meio anestesiado.. er, UNGIDO acho que é a palavra certa, hahahahaha. Bom, O VELHO GORDO VOLTOU!
Uma maneira fácil de ver que aquele espírito de porco estava de volta foi que quando, após uma rápida passada por músicas novas ele desceu o couro com pérolas como BEBER ATÉ MORRER, NÃO ME IMPORTO e CRUCIFICADOS PELO SISTEMA, resgatando a sua essência com berros grutais a pelos pulmões e sacaneando as pessoas que perderam os documentos no pogo! 1000% JOÃO!!


Como o evento era os 5 anos d'A Grande Roubada, antes do RDP teve uma banda de abertura que eu não vi e nem sei qual foi, e Dead Fish ... ahhhh o Dead Fish. AMO VCS CARA! uhauhauhauhauha Não conheço muito o som deles, até porque a infeliz ligação que a mídia fez deles com o 'movimerda emoshit' me fez ter pré-conceito em escuta-los, mas o seu público... que MARAVILHA!!!
Bom, durante o pogo do Dead Fish, que rola solto e o tempo todo, percebi vários 'muleke-jijiteiro' que até me animaram a ser mais "real" no pogo do Dead porém, essa molekada deve achar o RDP 'muito violento' pois nenhum estava de volta no Ratos. Imaginei alguns deles na época áurea da dobradinha Circo e Ratos, onde nego assistia aos shows pendurados nos ferros como se estivessem sobre uma piscina cheia de tubarões, hahahahaha ... mas eu entendo eles. Aquilo ali é tipo a "Dança do Acasalamento Underground", onde os caras ficam no mó 'estilo rude' mas é só pose. Eles sabem que o Toddy estará prontinho quando chegar em casa.


Mas logo entendi porque o pogo juvenil é pura aparência: MUJERES!! Nunca, nem em meus sonhos mais pervertidos, imaginaria meninas tão lindas CURTINDO O HARDCORE! É isso, tem um motivo para esse novo comportamento em shows Hardcore. E AS MINAS SABIAM AS LETRAS, CANTAVAM e POGAVAM TUDO! Seja Dead Fish ou o velho Gordo e sua trupe, elas agitavam demais!! IRADO!!!


Tinha de tudo: rockers, loiras fatais, chubbys e - como em um filme gringo - uma FLASH TITS!! hahahaha e ela foi preparada, pois - se minha visão de thundera não me falha - ela tinha adesivos nos mamilos!!! GRINGOOOO!!! A mina apavorou duas vezes, deu mosh e depois teve que escutar um pouco o namorado (ou amigo que queria pegar), que se bolou... hahahah relaxa rapaz, LIBERE AS TETINHAS!!!
Enfim, mais um puta evento do RDP, do Circo e dessa nova geração de meninas hardcore, que fazem um show a parte nesse mundo "Cada dia mais sujo e Agressivo".

VIDA LONGA AS RIOT GRRRLS!!!


Artur Kjá escreveu esse texto sob fortes emoções. O cara trabalha como designer, é pai do Thor e fez figuração em Um Estranho no Ninho.
Felipe Diniz fez as fotos.
Test foi a banda de abertura que o autor do texto sequelou!

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Nota do Juiz Siro Darlan

O Circo Voador acredita na democracia e no direito a liberdade de expressão. Em tempos de hipercomunicação ativa pelas redes sociais, aplicativos de conversa instantânea e enxurrada de registros audiovisuais, é muito fácil a sociedade se colocar diariamente como júri das mais diversas causas. Vivemos um momento de reflexão. Nos papéis da sociedade e principalmente no papel da mídia, que na ânsia de estampar manchetes vendedoras e compartilháveis, ultrapassa o papel que cabe de ser um informativo, para assumir ela própria o papel que cabe a justiça.
Por isso achamos de bom tom postar a nota publicada ontem no perfil do Juiz Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), que concedeu habeas corpus para os 23 ativistas que tiveram prisão preventiva decretada na última sexta-feira (18) pelo juiz da 27ª Vara Criminal da Capital, Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau.

Prezados amigos do FACEBOOK
Agradeço a todos os comentários postados, tanto os elogiosos quanto os críticos. Todos muito bem vindos como consequência de um convívio democrático, onde todas as opiniões devem ser igualmente respeitadas e consideradas.
A cultura do aprisionamento que levou o Brasil ao terceiro lugar do encarceramento mundial tem sido muito caro e dispendioso para nossa sociedade. Sua inutilidade tem sido demonstrada pelo número de reincidências e violência oriunda dos cárceres. O dispêndio inútil de recursos para aprisionar poderia e deveria ser destinados para a construção de uma sociedade mais justa, onde a educação e saúde de nosso povo.
No caso concreto a denúncia do Ministério Público, embora as mídias interessadas em enganar seus leitores, tenham noticiado incêndios, lesões corporais, danos ao patrimônio público, porte de explosivos, dentre outros, é exclusivamente o delito de quadrilha armada – artigo 288, parágrafo único do Código Penal, cuja pena pode variar entre um e três anos de reclusão, podendo ser dobrada.
Ora, ainda que os acusados venham a ser condenados, na pior das hipóteses a pena não ultrapassará dois anos por serem réus primários e de bons antecedentes. Sabe-se que pela nossa legislação a condenação até quatro anos pode e deve ser substituída por penas alternativas em liberdade.
Assim sendo o que justifica manter presas pessoas que ainda que condenados, permanecerão em liberdade? Prejuízo maior terá a sociedade se tais pessoas vierem posteriormente acionar o Estado para que paguemos com os tributos que nos são cobrados, indenizações por terem sido presos ilegalmente, apenas para saciar a “fome de vingança” de setores raivosos, incapazes de raciocinar além do noticiário indutivo.
São explicações que me cabem fazer, por dever de oficio, para, mesmo respeitando as posições em contrário, justificar que a decisão além de amparada na melhor interpretação da lei, visa proteger a própria sociedade de eventuais excessos e prejuízos possíveis.
Acrescento ainda que o próprio Ministério Público, fiscal da lei e principal defensor da sociedade, afirmou expressamente nos autos de processo contra dois dos acusados que “os indiciados não representam qualquer perigo para a ordem pública, entende o Parquet que não se encontram presentes os requisitos autorizadores da manutenção da custódia cautelar dos indiciados”...” o Ministério Público é pelo deferimento do pleito libertário formulado em favor dos indiciados CARJ e IPD`I.” Paulo José Sally – Promotor de Justiça.
Reitero meus agradecimentos por todas as manifestações favoráveis e contrárias. Siro Darlan

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Jam Sessions com Jamari França :: Domingo, 20/07



O Jam Sessions deste domingo é um especial de 90 minutos com o Led Zeppelin. Sucessos só como vinhetas. A banda é muito mais que Whole Lotta Love, Stairway to Heaven, Rock'n'Roll etc. Informações sobre todas as músicas para o ouvinte saber o que está escutando. Sintonize as 22h na http://www.radiocultfm.com/ no próximo domigo e confira! Rock On!
Apoio: Circo Voador.

AVA :: clipe Você Não Vai Passar



Clipe realizado por Ava Rocha.

sábado, 12 de julho de 2014

JAM SESSIONS com Jamari França :: domingo, 13/07 :: Dia Mundial do Rock


Domingo é o Dia Mundial do Rock, mas, para Jamari França, dia do rock é o ano inteiro. No Jam Sessions deste domingo goleada rock com Rolling Stones safra 67, Neil Young, Hollies, Smashing Pumpkins, Beatles, Lobão e mais. Domingo 22h www.radiocultfm.com

sábado, 5 de julho de 2014

Jam Sessions :: 07/07



A edição do próximo Jam Sessions, com o Brasil classificado ou não, será lotada de ótimos sons do Garbage,Jimi HendrixCourtney Love, Beach Boys, Joe CockerLed Zeppelin Official e muito mais! Tudo isso com o mestre Jamari França no comando.Domingo, 22h na www.radiocultfm.com - Ajude-nos a divulgar!
Apoio: Circo Voador

sexta-feira, 20 de junho de 2014

JAM SESSIONS :: programa do Jamari França :: Domingo, 22/06



Jam Sessions apresenta neste domingo o doowop, um estilo vocal surgido nos bairros negros americanos nos anos 50. E mais um não sucesso do Queen, takes alternativos de Beatles, Rolling Stones e Metallica. E ainda Ted Nugent, Billy Squier, Living Colour e mais. 22h deste domingo na www.radiocultfm.com .
Apoio: Circo Voador.

Baia :: Teaser :: 27/06 no Circo Voador

Próxima sexta tem Baia no Circo! Lançamento do compacto "Do Romantismo à Roma antiga".

sexta-feira, 13 de junho de 2014

JAM SESSIONS :: programa do Jamari França


Neste domingo, 15\6, o programa Jam Sessions, de Jamari França, mistura rock de todas as épocas, sempre com informações sobre cada música, quando foram lançadas e o que dizem suas letras. Nesta edição está valendo desde os primórdios do rock com Little Richard até o rock industrial da banda alemã Rammstein. Ouça na www.radiocultfm.com 

Jam Sessions tem o apoio do Circo Voador.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Fuzzcas :: clipe Bad Girl



Produção: Ovelha Ruiva Filmes
Direção: Guilherme Scarpa e Felipe O'Neill
Direção de Fotografia: Felipe O'Neill
Montagem e Finalização: Daniel Abud
Assistente de Direção: Leila Barreto
Iluminação: Fábio Felix
Produção de Set: Johanne Russel

terça-feira, 27 de maio de 2014

Forróçacana :: Matilde :: Ao Vivo no Circo Voador

O Forróçacana volta ao Circo no dia 21 de junho para fazer um bailão daqueles. Confira um trecho do show que rolou ano passado e marcou o retorno dos cabras!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Pastel de Miolos :: clipe Desobediência Civil

Clipe dos Vulcânicos e EP do Enio Berlota e a Nóia!

Os Vulcânicos, banda muito responsa e bastante atuante na cidade, colocou pra jogo o clipe de Mambo Cumba. O maneiro é que é um registro ao vivo onde a gente sente plenamente a pegada dos caras, que fazem apresentações viscerais!



Outra surpresa maravilhosa que vem desse mesmo universo é o EP "Continuo Rasgando" do clássico Enio Berlota, um dos seres que transita há anos pelo universo musical carioca, sempre dividindo sua sabedoria com a rapaziada! Ouça sem medo de ser feliz: Enio Berlota e a Nóia!

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Circo Voador - A Nave

A quarta-feira, dia 02 de abril de 2014, foi um dia de festa para o pessoal aqui da Lona. Depois de 1 ano de muitos rascunhos e escritos de Maria Juçá, produtora e diretora da casa, lançamos o livro Circo Voador - A Nave que, em 700 páginas, conta as mais divertidas histórias de importantes nomes da música brasileira.
Abaixo trechos de algumas críticas para te inspirar!

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

"Desde a época da lona montada no Arpoador, importantes episódios da cultura nacional e internacional passaram pelo espaço. Em 700 páginas, esses fatos ganham ainda mais vida e emoção nas letras de uma, praticamente, mãe do Circo. Encontros inesquecíveis, performances ímpares e, invariavelmente, na lista de destaques da música nessas últimas três décadas."
30 anos de Circo Voador em livro
Oi FM
http://oifm.oi.com.br/site/#!/noticia/musica/30-anos-de-circo-voador-em-livro


"Juçá começou a escrever o livro sozinha, em 2011, nas madrugadas. Uma história puxava a outra. Só no ano seguinte ela foi consultar o acervo do Circo. E quase enlouqueceu:
— Teve dia em que escrevi por nove, dez horas seguidas, sem comer ou beber. Me perdia no tempo.
O processo de escrita foi de prazer e de dor. Alegrias, afetos, conflitos, quase tragédias. Tudo voltou à tona, como se Juçá estivesse num divã."

Livro reúne a nave de histórias do Circo Voador
O Globo, Silvio Essinger
http://oglobo.globo.com/cultura/livro-reune-nave-de-historias-do-circo-voador-12058630


"É impossível dissociar a história do rock brasileiro dos anos 1980 do Circo Voador, palco libertário erguido sobre as areias da praia do Arpoador, no Rio de Janeiro (RJ), em janeiro de 1982. Foi no verão que a banda carioca Blitz invadiu a praia dominada pela MPB, abrindo as comportas do mercado musical para grupos também debutantes como o Barão Vermelho e, um ano depois, o Kid Abelha. Foi sob a lona mais pop do Rio que essas bandas encontraram abrigo para se apresentar para um público que falava sua língua."
Belo livro revela como Circo Voador fez história a partir de onda de verão
Blog Notas Musicais
http://www.blognotasmusicais.com.br/2014/04/livro-mostra-como-circo-voador-fez.html



"Sobram adjetivos para os músicos que adotaram a lona do Circo ("genial", "iluminado", "transcendente") em alguns trechos que mais parecem press-releases, mas a parte suculenta do livro está no veneno: a relação da casa mais imprevisível do show business com uma das maiores prima-donas da categoria, Lulu Santos; nas histórias de consumo de drogas, álcool e genitálias por praticamente toda a classe artística brasileira e nos relatos bem distribuídos de Alexandre Rossi, o faz-tudo Rolinha, que usa com músicos, empresários e bicões todas as palavras desabonadoras que Juçá (às vezes) evita. Impossível não rir com a história do evento educativo sobre métodos contraceptivos protagonizado por dois atores vestidos de órgãos sexuais."
Parte mais suculenta de livro sobre Circo Voador está no veneno
Arnaldo Branco*
Especial para o UOL, no Rio


"Em “Circo Voador – A Nave” (Edição do Autor), Maria Juçá, diretora da casa de espetáculos carioca, conta a história desse espaço cultural que viu nascer o rock dos anos 1980, com a estreia de bandas como Blitz, Barão Vermelho e Kid Abelha. Sobre esses primórdios relembra o músico Pedro Luís: “As pessoas se cotizaram, não só de influências como de grana mesmo. O Cazuza vendeu um telefone – naquela época o telefone era uma fortuna – para ajudar o projeto de efetivar o Circo Voador”."
Na lona mágica do Circo
Isto É
http://www.istoe.com.br/reportagens/357501_NA+LONA+MAGICA+DO+CIRCO


"Em agosto de 1984, Tim Maia tinha um show marcado no Circo Voador. Como todo artista que se apresentava na lona que abrigou o pop-rock brasileiro da geração 80, o Síndico teria que disputar, com sua equipe e com os convidados da produção, as cervejas servidas em copos plásticos no concorrido camarim da casa. Mas o cantor, doidão, às voltas com duas prostitutas, não fez o show e o bolo foi parar na primeira página de um jornal do Rio. Foi uma dor de cabeça que Maria Juçá, agitadora cultural de atuação fundamental na manutenção do Circo armado há 30 anos, teve que assumir."
Livro mostra os bastidores do espaço cultural carioca 
Rolling  Stone
http://rollingstone.uol.com.br/guia/livro/circo-voador-nave/



"No ano em que o Circo Voador completa uma década de seu vitorioso retorno, ganhamos esse registro, que junto com o documentário em produção sobre a trajetória única desse singular picadeiro, afirma um legado que não pertence a ninguém em especial, mas a todos que um dia tiveram um sonho maluco e foram ainda mais malucos por realizá-los. E nessa noite vamos viver, parafraseando Lobão, 30 anos a mil!"
Livro Circo Voador – A Nave, de Maria Juçá Guimarães, conta historia da casa
Visto Livre
http://vistolivre.xpg.uol.com.br/noticia/arte-pop/literatura/2014/03/livro-circo-voador-a-nave-de-maria-juca-guimaraes.html


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se empolgou?!
Confira os lugares onde você pode comprar o livro e se deliciar!

Venda online ::  http://www.travessa.com.br/Busca.aspx?d=1&bt=circo%20voador&br=00&cta=00