sexta-feira, 26 de novembro de 2010

EU AMO SOUND SYSTEM CANCELADO

Infelizmente o clima no Vidigal não é de festa. Em respeito a isso, vamos adiar o Eu Amo Sound System que ia acontecer no sábado, dia 27/11, pra quando o MPC voltar de sua turnê mexicana.

Carta ao Che



Caro Che,

Devido às ações recentes do tráfico e da polícia, muito gente endureceu. Mas, ao contrário do que tu sugeriu, endureceram e perderam a ternura. Atualmente, um filme faz muito sucesso aqui no Brasil, chamado "Tropa de Elite", assim como jogo...s como "Call of Duty" e "GTA". Só que a turma esqueceu que a vida não é igual a jogo. Outra coisa muito popular hoje em dia são essas redes sociais, e por ela, uma legião de pessoas têm pedido sangue e mais sangue. Tem até uma "Operação solta o aço", de muito mau gosto. Todavia, a maioria delas, não teriam coragem de empunhar uma arma, de tirar a vida de alguém. Não são guerreiros, nem guerrilheiros. Pedem sangue pois não serão eles os executores. Não enxergam que a morte de cem, trará mais violência da parte de trezentos. Atualmente na tv, se vê gente mal paga atirando em gente miserável. E as pessoas que mais torcem por sangue, o fazem pois estão protegidas do fogo cruzado. Uma pena. Não é uma violência acompanhada de uma discussão. Não é uma violência acompanhada de uma proposta de reeducação para a sociedade. É a violência apenas pela vingança tola, com incrível capacidade de gerar um espetáculo midiático para o povo em geral, desacompanhado de uma profunda discussão das causas reais que nos conduzem a momentos de estopim como os destes dias. E o mais oprimido, que mora em regiões carentes, e as vezes carente das coisas mais básicas que um ser humano precisa para viver, é o que mais sofre.

Do seu admirador,
Lencinho

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Stone Temple Pilots: 1º lote já era!

Avisamos que estava para acontecer e aconteceu: 1º lote do Stone Temple Pilots, esgotado! Clique aqui e saiba onde comprar ingressos para o show, que acontece dia 11 de dezembro.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

EU AMO SOUND SYSTEM


PRORROGADO! Infelizmente o clima no Vidigal não é de festa. Em respeito a isso, vamos adiar o Eu Amo Sound System que ia acontecer no sabado pra quando o MPC voltar de sua turnê mexicana.

DIAS 27 E 28 DE NOVEMBRO DE 2010

ALTO VIDIGAL


Por anos os cariocas associam o morro com crime, violência e miséria. Até a cultura que representa as comunidades é marginalizada como se fosse uma opção estética mal- intencionada e não a expressão de sua realidade. Enfim, é hora de decretar um fim nisso. E para convidar o povo a conhecer o que a primeira pagina não noticia, o Circo Voador resolveu dar o pontapé inicial levando um soundsytem pro alto, lá no alto mesmo da comunidade do Vidigal na primeira edição da festa EU AMO SOUND SYSTEM.

A nossa idéia é levar a cultura do sound system – da qual o baile funk faz parte – para o ninho do funk. Ao ver similaridades nas duas vertentes, que cultuam graves utilizando para isso uma configuração idêntica de caixas de som, achamos natural usar essa conexão pra mostrar ao público do funk essa vertente sonora. O diferencial é que o som é voltado para o Dub, o estilo jamaicano que desconstrói o reggae usando e abusando dos ecos e baixas frequências.

Com essa inciativa, queremos chamar a atenção do povo do asfalto para um dos mais deslumbrantes picos dessa cidade, situando a Comunidade do Vidigal como um local que sedia mais artistas e empreendedores da cultura que qualquer outra no Rio.

Essa primeira invasão do “Eu Amo Sound System” acontece Casa Alto Vidigal – um misto de bar bissexto, com sala de aula de inglês e hostel – localizado no local conhecido como ARVRAO. Em qualquer lugar do mundo, esse seria um dos locais mais valorizados da cidade. Nao a toa, diversos gringos estão se estabelecendo lá, entre eles, um dos sócios do Favela Chic, de Paris, que ja iniciou as obras para um futuro empreendimento lá.

A festa começa cedo, a partir das dez da manha, quando começa o primeiro encontro de artistas locais no Atelier do Wilson, um misto de galeria com oficina de material reciclado e dancefloor. Ele está juntando alguns dos artistas que se espalham pela comunidade em um único espaço para no futuro, organizar um circuito de artes do Vidigal.

DaÌ a noite, rola o Eu Amo Sound System e como convidado dessa primeira edição, traremos o DJ e produtor, Marcus MPC, um dos criadores do coletivo Digital Dubs Sound System. Além de produzir uma festa quinzenal na Casa da Matriz, em Botafogo, MPC realiza turnês anuais no resto do pais assim como na Europa. Ao juntar os riddims jamaicanos com vocais brasileiros, ele criou um novo estilo que começa a ser reconhecido por sua originalidade e irresistÌvel empatia.

A festa recomeça no dia seguinte, a partir das quatro da tarde, quando rola um dub mais deep, com uma pegada mais relax, pra aproveitar o incomparável visual do local.

Mais do que uma festa, essa é uma ocupação cultural, uma operação anti –esculacho. Essa inciativa está sendo bancada por quem faz: a festa é de graça e ninguém está recebendo um centavo porque acreditamos que essa pode ser uma oportunidade preciosa de derrubar algumas barreiras culturais entre o asfalto e o morro. Não existe dúvida que esse intercâmbio é mais que necesário para que haja paz e diversão, dois conceitos que podem e devem estar juntos e misturados, assim como os cariocas de todas as espécies.

EXPOSIÇÃO
A partir das 10h – Galeria do Wilson

EU AMO SOUND SYSTEM
Com Dj MPC (Digital Dubs Sound System)
SÁBADO – Dia 27 de Novembro – a partir das 20 h
DOMINGO – Dia 28 de Novembro– a partir das 16 h
Entrada grátis
Casa Alto Vidigal – Mirante – ARVRAO
Comunidade do Vidigal – Rio de Janeiro

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Daqui a pouco...

- Psiu, psiu, ô rapazinho...
- Pois não, seu guarda?
- Mora por aqui?
- Ali pra dentro.
- E tá indo pra onde?
- Escola.
- Escola é o caralho, rapá! Lançou a porra da blusa do uniforme na saída da favela e quer passar batido? Tu acha bonito fazer os outros de otário?
- Não, senhor.
- Fala olhando pra mim, porra! O quê que cê tem na mochila?
- Nada não.
- Nada não é o cacete. Deixa eu ver essa porra... Caralho, que merda é essa, moleque?
- Não é meu não.
- Que não é teu o quê, mermão! Tá aqui ó "As Caçadas de Pedrinho". Inclusive tem aqui no ladinho, ó, "Monteiro Lobato". Como é que fica?
- Eu não sou bandido não, senhor. Sou só viciado. Não consigo ficar sem ler. Paro pra ler pelo menos três vezes por dia e se deixar, no fim de semana fico lendo direto.
- Escuta aqui. Tem só isso ou tu tá entocando mais parada aí? Fala logo, mermão.
- Tem esse aqui também.
- Caralho, maluco. Tu só pode tá de sacanagem. "Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século"? Porra, agora que tu tá fudido mesmo. Relaxa que a pica vai entrar bonito.
- É o vício! É o vício!
- Vamo pra viatura.
- Que isso, senhor? Faz isso comigo não. Tenho mãe, irmã esperando filho...
- Pensasse nisso antes de começar a ler coisa proibida. Vem cá. Tudo tem seu preço. O quê que cê tem aí pra perder e cada um seguir o seu caminho?
- Não tenho nada de valor.
- É cara, acho melhor então fuder com a tua vida. Vamo pra delegacia...
- Espera. Tem uma parada aqui. Duas playboys. Uma é até meio velha. É da Magda Cotrofe.
- Um pouco de nostalgia não faz mal a ninguém. Mas só tem duas caras? Tá querendo me oferecer miséria?
- Papo dez. Eu só tenho isso.
- Me dá essa porra então e vaza rápido daqui.
O rapaz dá dois passos e vira para o policial.
- Com todo respeito, senhor. Não tem nem como devolver pelo menos "As caçadas de Pedrinho"?

Recentemente, proibiram o livro "As Caçadas de Pedrinho" do Monteiro Lobato. Acharam melhor proibir, ao invés de situar o aluno do contexto social em qua a obra foi escrito. Ontem, o Tribunal de Justiça – SP divulgou liminar que proíbe a distribuição do livro "Os Cem Melhores contos do Século" a alunos de escolas públicas do Estado. Se eles baniram os "melhores", tenho até medo do que vão fazer com os "mais ou menos" e os "ruins".

NOTA ATUALIZADA
: Após esse texto começar a circular na rede, o colega Theo, me elucidou para o cuidado com falsas polêmicas, e me mandou um link bem esclarecedor sobre o assunto "Caçadas de Pedrinho", mostrando inclusive ser uma falsa polêmica esta proibição. Clique aqui e boa leitura!

Resultado da Promoção Malandra!

Três escolhidos ganharam um par de convites para curtirem o show do Marcelo D2 cantando Bezerra da Silva, neste sábado, dia 20, no Circo, e ainda vão levar também um par de convites para assistirem no cinema "As Cartas Psicografadas por Chico Xavier". Segue abaixo os ganhadores e as suas frases:

Bruno Otávio S. da Silva:
Pra assistir ao show do Marceo D2 cantando Bezerra da Silva, iria até no enterro do meu maior inimigo, só pra colocar um garfo no bolso do defunto, pra quando ele chegar no Inferno, não enfrentar o Capeta na mão !!!

Bruno Sereno:
Malandro que é malandro não divulga sua malandragem, até porque malandro é malandro e mané é mané. Podes crê que é.
(Nota: algumas respostas foram parecidas com essa. Então o tira-teima foi quem enviou primeiro e, no caso, foi o Bruno.)

Marcelo Piergentili

Pô tio, nossa bola da pelada caiu aí dentro, posso entrar pra buscar ? Vai tio !!

Parabéns, rapaziada!

Uma lanterna no escurinho do cinema

E não estou falando do lanterninha, e sim do Lanterna Verde, super-herói da DC Comics, cuja a versão criada pela editora na Era de Prata (havia uma anterior nos anos quarenta) acaba de virar um longa metragem. O lançamento está previsto para 17 de junho de 2011 em 3-D e 2-D. O primeiro trailer segue abaixo, retirado do site Omelete:

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Todos os holofotes para o Reinado Sombrio!




Sim, o título é uma brincadeira entre o contraste de algo iluminado com sombrio. Mas o fato é que se tem um título mensal de super-heróis na banca que é capaz de tirar o fôlego do leitor, essa publicação se chama Reinado Sombrio.
E, de repente, o sucesso do título está no fato do mix da revista trazer dois grupos de "heróis" compostos praticamente por super-vilões, Vingadores Sombrios e Thunderbolts, e um grupo formado por anti-heróis, os Guerreiros Secretos.
Vingadores Sombrios, é o grupo liderado por Norman Osborn, que na cronologia brasileira, ocupa hoje o lugar que foi de Nick Fury e, mais recentemente, de Tony Stark, o Homem-de-Ferro. Os tipos mais controversos, como o psicopata Mercenário, o simbioente alienígena Venon e seu hospedeiro MacGargan, o esquizofrênico Sentinela, o Deus da Guerra Ares, e outros, participam da equipe. A trama mostra o dia a dia desses vilões que se passam por heróis para dar um efeito midiático à gestão de Norman, que também é o assassino conhecido como Duende Verde e mantém à sanidade a base de remédios. Brian Michael Bendis escreve o título e os diálogos do homem mais uma vez trazem elementos bastante interessantes ao perfil de cada um.
Thunderbolts, ao meu ver, é o título mais fraco do mix, mas não deixa de apresentar uma trama com algumas reviravoltas acima da média. O grupo também é subordinado à Norman, mas age praticamente nas sombras. Depois dos eventos de Invasão Secreta, uma nova equipe é formada e atualmente a trama está bem distante do que ela foi nos anos noventa, quando surgiu. Andy Diggle é o roteirista responsável pela série.
Guerreiros Secretos, por sua vez, traz Nick Fury ao lado dos jovens que respondem pela alcunha de Guerreiros Secretos, e de seus antigos aliados da Shield, como Dum Dum Dugan. O objetivo dele é justamente acabar com tudo que Norman e seu grupo representam. Brian Michael Bendis e Jonathan Hiickman escrevem os argumentos, que trazem também os belos traços de Stefano Caselli e Alessandro Vitti.
A edição 10, que chegou nas bancas do Rio de Janeiro recentemente, traz uma tensão o tempo todo entre o Deus da Guerra Ares, que trampa para Norman, e o filho dele, o Deus do Medo Foros, que se aliou a Nick Fury. Um blefa com o outro o tempo todo, ao mesmo tempo em que há um clima de respeito entre ambos pelo lado que resolveram defender. Num dos momentos altos da trama, dá para ver o sorriso esboçado de Ares, quando Foros subjulga Norman. Dá gosto de ler.
Bons diálogos, personagens com personalidade bem construídas, reviravoltas empolgantes e um clima de espionagem a la James Bond fazem de Reinado Sombrio, publicada pela Panini Comics, uma excelente leitura. Pena que, fatidicamente, está destinada a acabar, junto com o Reinado de Norman, visto que nos Estados Unidos, o arco que batiza a revista "Reinado Sombrio" (Dark Reign, no original) já foi substituído pela "Heroic Age", que inicia uma nova era no universo Marvel.

Promoção Malandra!


Marcelo D2 lança o álbum "Marcelo D2 canta Bezerra da Silva", sábado, 20 de novembro no Circo Voador.
Agora a pergunta é "Que malandragem você faria para curtir o show do Marcelo D2 de graça no Circo?" As três respostas mais criativas ganham um par de convites, cada, para assistir este showzaço. As respostas devem ser enviadas para promocirco@gmail.com até 18/11, quinta-feira!
No dia 20/11, os portões abrem as 22h. A classificação é 18 anos.

Bônus
: Os ganhadores da promoção também ganham um par de convites para assistir o documentário "As Cartas psicografadas por Chico Xavier".



quarta-feira, 10 de novembro de 2010

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Letuce em cena!

Letuce é uma das bandas mais queridas da cidade. Por isso, os intrépidos Pedro Salazar (câmera solta), Frado (câmera central e edição de som) e Wilson Domingues (câmera no palco, edição e finalização) registraram a abertura que a banda fez para o duo francês do AIR, no dia 14 de outubro de 2010!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Turma da Mônica por mais 500!



Desde que Maurício de Sousa e sua turma da Mônica migraram para a Panini Comics, os personagens vem ganhando um tratamento até então inédito nos quadrinhos brasileiros. Um deles, que tive a honra de ler, foi a publicação de Maurício de Sousa por 50 artistas, que, por conta dos cinquenta anos de carreira do mesmo, reunia artistas como Angeli, Gabriel Bá, Rodrigo Rosa, Laerte, Fabio Cobiaco, Marcelo Campos e outros bambas do lápis, para darem seu ponto de vista aos personagens do universo criado por Maurício. A publicação teve sucesso e a edição Maurício de Sousa por mais 50 artistas chegou recentemente às livrarias.
Só que a grande homenagem à obra de Maurício e aos fãs, foi a publicação da Coleção Histórica da Turma da Mônica que, pelo que vem escrito nas últimas páginas de cada edição do volume 19, acaba de chegar ao fim. Além de matar a nostalgia dos leitores antigos e apresentar os primórdios dos personagens para os novatos, o destaque do trabalho são as notas escritas pelo roteirista Paulo Back, que situa o contexto histórico em que as tramas foram escritas e, aí o grande lance, dá crédito a outros roteiristas como Rosana Munhoz, o arte-finalista Alvin Lacerda e outros. Além de destacar quando, por conta do volume de publicações, o próprio Maurício teve que contratar novos roteiristas.
O que acontece é que personagens como os da Turma da Mônica, ou o próprio Menino Maluquinho, do Ziraldo, acabam ganhando um volume de aparições mensais em diversas mídias, e seus criadores se vêem obrigados a formar uma equipe para auxiliá-los na demanda. Acontece que o nome destes profissionais sempre vem na penúltima ou antepenúltima página da publicação numa fonte de corpo 6 ou 5. Não estou aqui buscando culpados nem acusando ninguém. Os créditos estão lá.
O que me questiono é por que o nome destes profissionais não pode vir no início de cada história? Eles seguem o padrão Maurício de Sousa, Ziraldo etc. No universo dos quadrinhos de heróis norte-americanos de capa e cueca de fora, após Jerry Siegel e Joe Shuster, criadores do Super-Homem, pertubarem a vida da DC Comics, virou praxe os gibis trazerem ao lado do nome do herói, o nome dos criadores do mesmo, e os respectivos argumentistas e desenhistas da história ali apresentada.
Maurício de Sousa é merecedor de todas as homenagenes e retrospectivas que sua obra vem recebendo. O próprio Paulo Back afirma que tudo até hoje é supervisionado por Maurício e todos já lemos histórias da turma em que a metalinguagem se faz presente quando apresenta Maurício brigando com algum desenhista ou roteirista da sua equipe. Colocar os nomes destes profissionais no início de cada história seria um grande avanço na indústria de quadrinhos e na formação cultural das crianças que as lêem.

O dia em que a Nextel Brasil me aborreceu!

Para minha infelicidade, tive meu rádio furtado duas vezes este ano. A última foi na madrugada de sábado, trinta de outubro. Depois de um banho de sal grosso, fiz o B.O e fui na Nextel Brasil atrás de um novo aparelho. Aí me explicaram que eu só posso ser assaltado uma vez por ano. Agora, me vejo obrigado a "locar" o outro aparelho, senão meu nome fica sujo, e ainda sou obrigado a pagar para eles o aparelho que me foi furtado, mesmo a empresa que eu trabalho pagando o seguro mensalmente a eles!
O valor que foi cobrado pelo aparelho é superior a R$ 400. Alguns amigos solidários, me ofereceram rádios que tinham em casa parados, mas a Nextel Brasil afirma que eu não posso apenas retirar o chip. Sou obrigado a usar o aparelho que eles me locam. E o que me chamou também a atenção, é que quando coloquei o fato em twitters e facebooks da vida, muita gente relatou ter passado problema semelhante.
O que mais me chama a atenção é que o atendente da Nextel Brasil tem todos os meus dados e dos rádios que funcionam a serviço do Circo. Sabe que pagamos mensalmente em dia e que o Circo tem mais de dez assinaturas do serviço deles. Infelizmente a cidade tem seus perigos e estamos sujeitos a fatalidades como esta. Ou seja, você é acabado de ter seu bem roubado, descobre que vai ter que pagar do bolso o prejuízo e ainda é ameaçado pelo atendente a ter seu nome sujo. E tudo isso porque você foi furtado. Se a preocupação é o tal do "tombo" verifiquem a procedência do B.O. Sou cliente. Trabalhador de carteira assinada e renda comprovada. Não sou vigarista! E me vejo obrigado a ficar com a Nextel Brasil até a metade de 2011, com um serviço que pelo visto pouco entende de fidelização do cliente. Enfim, da minha parte, autor do texto, não indico a Nextel Brasil mais para ninguém. Nem para você!
E espero que as pessoas que mencionaram terem passado por isso, façam coro. Não quero a falência da empresa e nem a demissão dos seus empregados. Apenas que uma cláusula absurda num contrato seja revista. Ou que a Nextel Brasil passe para os larápios da cidade um aviso dos aparelhos que ainda não foram roubados este ano. Assim eles se organizam melhor para furtar!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Aquecimento Belle and Sebastian

Belle and Sebastian se apresentam no Circo, dia 12 de novembro. Então separamos ums clipes e apresentações para você ir se aquecendo para este showzaço:

BELLE AND SEBASTIAN - I'M A CUCKOO



Belle and Sebastian - Another Sunny Day



Belle and Sebastian - I Want The World To Stop


Belle & Sebastian - I Didn't See It Coming

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Dia de Finados!


E nossa homenagem no Dia de Finados vai para o Penadinho e sua turma, criação de Maurício de Souza, autor que tem tido sua obra revisitada pela Panini Comics.