quinta-feira, 14 de julho de 2011

Resultado da Promoção Eu quero ver o Raimundos!


Raimundos é uma banda com muita história para contar. E os fãs deles também. Confiram as três histórias premiadas envolvendo a banda que os fãs contaram e garantiu a cada um deles: UM PAR DE CONVITES para o show do Raimundos e Dead Fish no Circo Voador na sexta, 15 de julho, UM DVD Raimundos - Roda Vida, e ainda UMA PALHETA personalizada da banda. Com vocês, os ganhadores:  


Autor: VINÍCIUS ALVES DE MOURA
Vou resumir a minha história, pois ela é muito longa (data de março de 2002) e poderei confirmar isso no dia do show no Circo juntamente com o Canisso.  Abaixo se um relato de tudo o que aconteceu...
Já falei com o Canisso que vou lá levar o objeto da história (um baixo) lá para ele matar as saudades e autografar para mim.

Resumindo:
Em março de 2002 eu comprei um baixo do Canisso (TOBIAS GROWLER) que ele usou na TOUR do CD LAPADAS DO POVO sem saber que ele (Canisso) estava vendendo.. Na verdade ele não estava vendendo.!!! Um "amigo" (não quero entrar nesse mérito) deixou o baixo consignado numa loja em SP para venda e eu o vi e comprei.  Eu sabia que o baixo era (tinha sido) do Canisso, mas só não sabia que o Canisso não estava vendendo... Só fui saber que o Canisso nao estava vendendo o baixo quando, numa ta rde de autografos na Fnac no RJ, falei para ele que tinha comprado o baixo dele lá na Gang Instrumentos e ele disse assim: "caracas!!! o "cara" vendeu meu baixo"... Aê Digão... Olha o que ele (eu) está dizendo aqui... O "cara" vendeu o meu baixo!"

Não vou mencionar quem é o "cara" que vendeu o baixo, mas poderemos conversar, falar e rir mais sobre toda essa história, lá no dia do show...  

La vai a minha história...

Primeiramente, tenho que informar que tal história é verídica e pode ser confirmada de plano pelo CANISSO (baixista).

Em algum dia de março de 2002, não me recordo muito bem, vi anunciado em um site na internet um baixo com a seguinte descrição: 

"BAIXO TOBIAS GROWLER DOS RAIMUNDOS"...

Logo que vi esse anúncio, fiquei alucinado!!! 
Sempre fui fã dos caras desde o primeiro CD!!!! 

Mas antes de chegar na história do BAIXO TOBIAS GROWLER do CANISS O, farei um breve relato de como tudo começou...

Comecei a tocar baixo por causa dos caras... Principalmente por causa do Canisso... Achava que o cara tinha (e tem) um estilo diferente... Ele sempre usava uns baixos diferentes e muito maneiros!!! Cheguei a pedir para o meu pai ("paitrocinador"), em 1998 época da TOUR LAPADAS DO POVO, que ele comprasse para mim um baixo igual ao do Canisso... Coitado do meu pai... Encomendou o baixo lá nos EUA e satisfez a minha vontade e lá estava eu muito feliz com um TOBIAS GROWLER igual ao do Canisso... A tour toda do LAPADAS DO POVO o Canisso tocou com o TOBIAS GROWLER e eu com a minha banda (PARANÓIA) tocando as nossas músicas e as músicas dos Raimundos de Toias Growler.

Pois bem...

O meu TOBIAS GROWLER era uma baixo muito bom!!!! Bonito e chamava muito a atenção das pessoas... Ainda mais entre os baixistas das bandas underground daquela época, pois todos sabims que o baixo era igual ao do Ca nisso...Gostava muito de tocar com ele!!!

Um belo dia, sem nada o que fazer, estava navegando pela internet e achei um anúncio de um baixo com a descrição que falei acima:

"BAIXO TOBIAS GROWLER DOS RAIMUNDOS"

Quando vi, fiquei como??? Doido!!!!
Eu senti que era para ser meu!!!!! rsrsrsrsrsrsr
Fiquei louco para ter aquele baixo, pois era o baixo do "CARA"!!!!

Não pensei duas vezes... Não tinha nem dinheiro vivo, mas dei o "lance" no site no intuito de retirar logo a publicidade do anúncio e conseguir os dados do vendedor... E assim foi... Logo que obtive os contatos do vendedor, liguei para ele e perguntei: "cara, esse baixo é mesmo dos Raimundos?" E o cara, do outro lado da linha respondeu: "é sim! "um cara" (baixista de uma banda maneira da época que prefiro não citar os nomes) deixou ele lá na Gang Instrumentos Usados em consignação para venda... Pode ligar para lá para você tirar a prova.."

Bom... Pensei cá comigo... Esse baixo não é do Canisso não, mas vou ligar só por desencargo de consciência... E liguei!
Falei com um vendedor que realmente me confirmou que o baixo era do Canisso e disse que "um cara" (prefiro não citar nomes!!!) tinha deixado lá para um amigo vendê-lo (esse amigo era o tal cara que tinha anunciado o baixo no site).

Com essa confirmação, tentei falar com o Canisso para saber se, realmente, ele estava vendendo o baixo, pois lembro que num show no ano de 2000 eu tinha visto  banda desse "cara" tocar no Metropolitan e lembro de ter visto o tal baixo com o baixista...

Acontece que, naquela época, os Raimundos estavam praticamente inacessíveis diante da explosão de "Mulher de Fases"... Era impossivel chegar nos caras!!! Mas de qualquer forma, ressalto aqui que tentei falar com o Canisso, mas não consegui...

Bom... Liguei para mais uns 3, 4 amigos de São Paulo pedindo que eles fossem até a loja para ver o baixo e que me confirmassem se o baixo era realmente do Canisso... Passei fotos, vídeos, imagens, detalhes, descrições e tudo mais o que vc pode imaginar para esses amigos para que eles pudessem me confirmar ou não se o baixo era reamente o do Canisso... E todos eles (100% de certeza) confirmaram!!!!

Com a confirmação, pedi para um deles comprar para mim o baixo... O meu amigo comprou e o trouxe para o Rio de Janeiro!

Quero só informar aqui que todo esse processo durou uns 2 dias.. Minha ansiedade para ter aquele baixo era tão grande que não aguentava em mim mesmo! rsrsrsrsr Afinal de contas, era o baixo do Canisso, dos Raimundos, da TOUR LAPADAS DO POVO!!!! Sendo que eu já tinha comprado um igual porque eu era muito fã do Cara!

Assim, em Março de 2002, o baixo chegou para mim... Ninguém mais além de mim sabia de todos os detalhes daquele baixo... Eu tinha feito um "curso" sobre aquele baixo (assisti a todos os vídeos de shows, fotos da internet, fotos pessoais de hows que eu fui) e eu sabia de todos os detalheso baixo! 
Quando tirei o baixo do bag, quase cai no chão!!!!! Era realmente o baixo do cara! Fiquei muito nervoso e tremia só de poder tocar no baixo! Lembro que eu tinha 21, 22 anos e nunnca tinha ficdo tão nervoso!!! Cara... Fiquei muito feliz!!!!!

Bom.... Até aqui a história é muito bacana e legal... Agora vem a parte engraçada!

Um dia, quando encontrei o Canisso, já na época da TOUR DO KAVOOKAVALA, numa tarde de autógrafos na Fnac RJ, falei com ele que tinha comprado o baixo... E pra minha surpresa ouvi o seguinte: "caracas!!! o "cara vendeu meu baixo... Aê Digão.. O "cara" vendeu meu baixo..."

Fique muito surpreso e apreensivo... Pensei... "Caraca! O que será que ouve?? Ele não estava vendendo o baixo???"
Fiquei numa situação um pouco constrangedora ter comprado o baixo do Canisso sem saber que ele não tinha vendido, mas sim emprestado para o tal baixista da banda maneiiríssima e esse cara acabou vendendo o baixo...

De 2002 pra cá, foram muitas conversas  encontros em que conversamos bastante a respeito do assunto... 

O Canisso, sendo sempre um cara muito equilibrado e gente da melhor qualidade, soube levar todo essa hisória  da melhor forma...

Recentemente, soube que o "cara" que tinha vendido o baixo dele, acerou as contas com o Canisso! Comprou um baixo muito foda que o Canissão está usando atualmente nos shows! 
S
ó sei que essa história é muito mais engraçada sendo contada ao vivo e com a presença do Canisso... O desfecho dessa história já foi, inclusive, falada num episódio do PODCAST dos Raimundos veiculado no Itunes...
Falei rapidamente com o Canisso e ele disse para eu ir ao dia do show lá no Circo para ele matar as saudades do baixo e autografá-lo pra mim.
Convido vocês a irem lá e ouvir pessoalmente a históia sendo contada pelo próprio Canisso!
Ahhh.. O  baixo vai estar lá tb!

Abraços!

Autor: João Paulo Dias Rodrigues Bastos
Minha historia é mais ou menos assim...
Dois dias antes da gravação do DVD RODA VIVA, eu e um amigo decidimos ir pra São Paulo para a gravação, tivemos que resolver tudo um dia antes e sair daqui do Rio sem nunca ter pisado em São Paulo, pegamos um ônibus na manhã do dia do show e chegamos lá, nos encontramos com uma galera no fã clube num boteco ( lá bateu um medo pois estava bebendo e sabia que não era só de um taxi que eu precisaria pra poder voltar pra casa ) de lá fomos mais ou menos umas trinta cabeças andando e cantando no metrô, tomamos um ônibus só pra nós. Cheguei no local do show e depois de duas horas lá descobri que perdi 120 reais e que só tava com 20 pratas no bolso, fiquei bolado, mas quando o show começou acabei esquecendo isso e curti pra caramba, terminando o show eu já estava a 24h sem dormir e ainda teria que esperar umas 4 horas até da o horário do embarque no aeroporto, quase perdemos o avião pois lá de 5 em 5 minutos mudava o portão de embarque, dentro do avião encontramos o Denis que é produtor do Raimundos, falamos que a gente tinha ido no show e ele nos arrumou as novas camisas da banda.

Se me perguntarem se eu faria isso de novo, eu digo que faço, mesmo que em parte tenha sido cansativo eu me diverti muito nessas mais de 24h sem dormir pois essa é a banda que me fez gostar de punk rock e me fez tocar guitarra, e me fez falar palavrão e mais um monte de cositas mais.

Autora: Aline Lima

Meu irmão viu essa promoção rolando e na mesma hora veio me falar. Não tinha como pensar em outra coisa, eu tinha que contar essa história.

Hoje tenho 21 anos, e meu irmão 25. Por ser o irmão mais velho ele sempre me influenciou muito. É com certeza a ele que eu devo muita coisa que sei hoje, e isso inclui desde um gosto musical melhor até a diminuição das minhas frescuras. Ele sempre foi um cara boa praça, que agrada todo mundo, mas eu sempre fui uma criança rabugenta, que respondia aos adultos e fazia muita besteira, por isso quando fazíamos arte juntos ele sempre dava um jeito de contornar as coisas.

Aos 10 anos de idade eu já ouvia Raimundos e outras bandas também improváveis para uma menina dessa idade.. Influenciada também por ele sempre fiz muita besteira, mas no final das contas nós nos divertíamos muito juntos.

No natal de 2000, meus primos tiveram a brilhante idéia de fazer um "show de talentos" para a família. Eu claro, odiei e achei uma coisa meio babaca, mas todos estavam me obrigando a fazer alguma coisa. Então, eu não pude perder a oportunidade de fazer uma gracinha né.. Conversei com meu irmão e disse que queria fazer algum tipo de protesto e ele me deu a  ideia de cantar uma música que eu gostasse, assim todos sairiam felizes. 
Musicas escolhidas? As mais tocadas no nosso mini sistem naquele ano: Raimunda e A Mais Pedida! Diretamente do CD MTv Ao Vivo, que tínhamos como nosso bem mais sagrado, eu achei que essa seria uma ótima forma de homenagear minha mãe, que se chama Raimunda! E meu irmão óbviamente me deu toda a força, e ainda me acompanhou no violão!

As coisas não saíram muito bem é claro, e foi um esporro geral! Em pleno natal, clima de alegria e confraternização, todos reunidos e a família assistindo especialmente a mim, eu lancei um Raimundão na lata! Meus primos todos já começaram a rir, pois sabiam que algo desse gênero estava por vir. Meu irmão se escangalhou de rir, e o resto família entrou em desespero! Uma correria alucinada, minha tia gritando, todo mundo correndo pra me tirar da frente da minha vó, pra me fazer parar de cantar, mas eu insistia que tinha direito de me apresentar, e que todos deveriam ouvir aquele som muito bom do Raimundos.

Hoje essa história é motivo de risada e palhaçada na minha família, mas no dia foi um desespero total.

Bem, é isso. Queria muito ir a esse show, ainda mais tendo direito a levar um acompanhante! Dividir esse momento com meu irmão seria inesquecível, pois nunca tivemos a oportunidade de irmos juntos ao show dessa banda, que tanto marcou nossa infância/adolescência, e que nós curtimos muito até hoje.
Valeu!



Um comentário:

  1. AHHH, não gostei!!!!!
    Não ganhei os ingressos...
    snif...
    <:(

    ResponderExcluir